CHAMADO

Texto originalmente publicado em 01 de novembro de 2020 Sílvia Tavares– Me veio primeiro fogoMinha pele colorida na ruaTrazendo cachoeira pro asfaltoBotando-me mar nos olhos Me veio depois desertoTravessia para não sei ondeE o som do vento, do ventoAté que as perguntas calassem Me veio então moradaTantinho de saúde, descanso na loucuraMorros, bugios, leite entornado no tachoCéuContinuar lendo “CHAMADO”

CHAMADO

Silvia Tavares- Me veio primeiro fogoMinha pele colorida na ruaTrazendo cachoeira pro asfaltoBotando-me mar nos olhos Me veio depois desertoTravessia para não sei ondeE o som do vento, do ventoAté que as perguntas calassem Me veio então moradaTantinho de saúde, descanso na loucuraMorros, bugios, leite entornado no tachoCéu estrelado, água de mina Me arrebataram batalhasReligações, nutriresPés andarilhos rumaramCorpoContinuar lendo “CHAMADO”

Mãe Autônoma

Thata Alves – Impressionante o quanto A guarda dos filhos é da mulher Ora se não é? Quando há a separação quem que fica com a prestação do inalador que não sara a dor dessa ferida Fica aberta Pingando sangue E se não fosse o bastante A saúde mental da mulher Sofre Porque ela aContinuar lendo “Mãe Autônoma”