Porra Poeta !

Thata Alves- Missão dura ser poeta…Vai desde a sensibilidade de você dobrar as roupas juntas, por achar que se não o fizer, alguma poderá sentir ciúmes.A sensibilidade é tanta, que a dor do outro te dóio dinheiro pouco quer dividire os banzos arrepiam a pele.Poeta não tem direito a ser duro, falar grosso, olhar feio.SeContinuar lendo “Porra Poeta !”

Ofício

Carolina Tomoi- Há tempos tenho pensado em escrever sobre meu ofício. Um assunto engasgado, travado. Um receio de cair num mar de lamentação ou num muro de ostentação. Pensando em definir-me pensei que talvez pudesse definir meu ofício: a parte de mim que escolhi trocar diariamente por sobrevivência. Deve-se ter cuidado! porque quando se fazContinuar lendo “Ofício”

O pouso do Colibri

Arlete Mendes – Para um país que nasceu com fome de futuro. A cada cana ou café plantado é uma promessa de amanhã que se desponta. Claro, se se considera o sonho de progresso de uns, porque se se considerar o que sonha outros, o que realmente se quer é a vida. Não importa como,Continuar lendo “O pouso do Colibri”