Meu corpo!!!!

por Ana Karina Manson Ela tinha 9 anos quando um amigo do pai disse: — Está crescendo, vou te esperar para casar com você. Era uma brincadeira, que o pai respondeu dizendo que tinha uma espingarda e outras coisas que se acostumou a dizer, ele e os outros tantos homens na sociedade que enxergavam oContinuar lendo “Meu corpo!!!!”

Elas

– Mara Esteves Ela, que depende somente de si e de outras como ela, para acreditar em um horizonte que caiba seus sonhos. Ela, que cria jeitos para se proteger de um mundo, que insiste em dizer que seu futuro já esta marcado no patriarcado: o lugar de silêncio e resignação: mãe, esposa e filhaContinuar lendo “Elas”

Revolussangue

Arlete Mendes- Haverá um dia em que…  a palavra ressoada em grifos de caixa alta, o olhar arregalado diante da imagem insólita, e a mão perplexa sobre a boca entreaberta Não bastarão! Haverá um dia em que … o palavrão cerrado entre os dentes, a repugnância impelindo a náusea, o ácido carcomedor das entranhas NãoContinuar lendo “Revolussangue”

Denúncia

Juliana da Paz- O pé de capim-cidreira cresceOlho sua impetuosidade em folhas finas, cheirosas e cortantes… Feito as línguas que denunciam.O medo do corteO medo massacreO medo da humilhação pública.E a impetuosidade de crescer não pode parar.A certeza de ser um molho de folhasDe nascer da mesma raizFemininaDe comer da mesma terraNão podemos ter medoContinuar lendo “Denúncia”

Desobediências

Ana Karina Manson Ela teve dois filhos de um casamento que durou pouco. Ficou viúva. Viúva. Mulher viúva, jovem, naquele tempo, não podia. As pessoas podiam falar. E também como sustentar as duas crianças sozinha? As poucas oportunidades que apareciam eram para mulheres solteiras e sem filhos. Ela era um ser estranho na sociedade hipócrita,Continuar lendo “Desobediências”

Menino-pai

Ana Karina Manson A ideia de perder meu pai é algo que não consigo explicar, menos ainda entender. Como entenderia viver neste mundo sem a pessoa que me protege, me defende? É contraditório: foi ele quem me ensinou o que é certo, mas me defende mesmo quando estou errada. Costumo pensar em tudo que eleContinuar lendo “Menino-pai”