CAMINHANTE

Texto originalmente publicado em 21 de setembro de 2020. Mara Esteves- Se eu pudesse subverter o mundo,  juntaria as placas tectônicas novamente e atravessaria fronteiras em liberdade,  deixando que o desejo seja força motriz para o meu caminhar ao seu encontro. Se eu pudesse inverter a lógica, a ordem do dia a dia a lutarContinuar lendo “CAMINHANTE”

ANTONÍMIA

Texto publicado originalmente em 2 de agosto de 2020. Adriana Paris- Antónia minha, sua Toninha. Tola – atônita. Meus avós vieram de Minas, minha mãe cresceu em Longá. O meu pai é de algum lugar do sul – nem sei. Se conheceram numa praia do Rio, nasci num hospital da Lapa, nos mudamos pro interiorContinuar lendo “ANTONÍMIA”

Antonímia

Adriana Drih Paris– Antónia minha, sua Toninha. Tola – atônita. Meus avós vieram de Minas, minha mãe cresceu em Longá. O meu pai é de algum lugar do sul – nem sei. Se conheceram numa praia do Rio, nasci num hospital da Lapa, nos mudamos pro interior de São Paulo – Toponímia. Desde criança fuiContinuar lendo “Antonímia”