CHUVA NA PANDEMIA

Texto publicado originalmente em 04 de outubro de 2020 Shirlei do Carmo- Olhei os pingos da chuva escorrendo no vidro da janela do quarto, enquanto lembrava das gotas de suor que banharam nossos corpos, num dia como esse, em  que fechei a janela e as rachaduras no teto se misturaram no emaranhado dos lençóis deContinuar lendo “CHUVA NA PANDEMIA”

Além das janelas

Ana Karina Manson- Os alarmes desativados. O celular não despertaria – nem amanhã, nem nunca mais. A vida mudara e, como numa ficção cinematográfica, ninguém podia sair de casa. Ninguém sabia ao certo o que acontecia, mas aquele que saía, não voltava. Não aconteceu de um dia para o outro. Primeiros as pessoas receberam avisosContinuar lendo “Além das janelas”