As palavras

As vezes meu peito se inflama  

De um aperto desesperador 

Alguns chamam de saudades 

Não é sobre lembrar do tempo

Em que você esteve aqui 

A falta que me mata 

É recordar de quem eu fui

Naqueles dias ensolarados 

A dor da perda é saber 

Que  quando você fez suas malas 

Levou por engano  meus Utensílios

Fé, esperança, inocência, amor 

E se escrevo sobre você ainda 

É porque estou tentando resgatar 

O que de meu levou consigo  

Pode ficar com os sonhos 

Mais devolva as minhas palavras 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: