INTIMIDADE

Tina Maria Elena

 Elizabete Alves de Oliveira

Aceitei teu abraço quente e longo.

Como criança pedi mais.

Aceitei teu beijo molhado e calmo. Como o mar em noite de lua crescente

Que beija areia

E por ela, quase se deixa sufocar.

Tua pele roçando a minha, com intimidade própria,

De folha ao vento

De perfume e flor

De raio e trovão

Pele na pele

Pelos nos pelos

Olhos nos olhos

Cegos.

O tato falava mais alto.

Retribuí ao abraço,

Ao beijo.

Suas mãos contraditórias

Entre suavidade e sede, receberam autorização para percorrer o corpo meu-teu

Como se fosse parte do seu latifúndio.

Permiti a posse,

Mas, exigi meu lote.

Permiti que você me possuísse, mas,

Também te possuí.

Respiração intensa

Coração num batimento apressado

Suspiros longos.

Tão junto os corpos,

Quase invisíveis…

O grito saído de minhas entranhas de fêmea, foi agudo…

Evoquei as yabás pedindo que esse momento não terminasse jamais.

Elas me disseram:

Metal que se funde, também derrete,

Suspirei, levantei e parti…

Ouça ” Intimidade” na voz da autora:

6 comentários em “INTIMIDADE

  1. Adoro as escrevivencias das autoras desse blog!
    E extremamente feliz dem poder somar com vcs e deixar compartilhado aqui um.pouquinho de mim…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: