Continho depressivo

janela@caroltomoi

… não quero mais sentir. Sentir é pesado. De hoje em diante só quero a palavra. Que é leve. Que flutua. Que repousa nos ouvidos. Que passa pelos olhos. Que leva o sentir.

Carolina Tomoi-

Levantava cheia de planos. Espreguiçava-se. Punha-se em pé. Abria a janela. Inspirava e expirava admirando aquele recomeço. Mas nem bem saía do banheiro e já estivera na hora do almoço.

Programando todas as ações, todos os passos. Sabia todos os horários. Cada hora a cada um. Que horas terminar e começar cada tarefa. Tempos de agir tempos de espera. Premeditava cada fala. Cada negativa. Cada impaciência. Cada atraso. Cada desvio de plano. Cada tarefa inconclusa. Cada fracasso.

Ao terminar o café, exausta, tomava uma xícara, duas, três. Retornava ao leito. Inconsolável por tudo de errado que teria feito. Querendo esquecer os equívocos que não cometera. Arrependendo-se de tudo que nunca ousara viver. Adormecia.

Ouça Continho depressivo na voz da autora:

5 comentários em “Continho depressivo

  1. Esse assunto é tão importante para tantas de nós… na maior parte das vezes nem nos damos conta desse caminhar. É preciso dizer, anunciar! Seja porta voz de si, de mim, de tantas…
    Sua escrita trouxe tão bem as nuances das emoções. Escreva amiga!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta para Jesuana Sampaio Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: