PITAIA PÍTON

~pOr RaÍssA PaDial CoRSo

Para Laura Jasmim e Déa Trancoso, mulheres oraculares.

Pitaia minha Píton.

Pitaia minha Píton.

Rosa rubra flor nascente, desencandeia essa serpente, no sabor de massala, cabe peito, cabe cabalah, vida as vezes nem visita, exita, parasita, mas o rosáceo desse canto celebrou dentro de mim.

Canta doce dama esse frescor, mostra seus lábios quentes, ousa sorrir, ousa seguir.

Cata cada pedaço seu.

Cata cada pedaço seu.

Espalhado no meio sala.

Musa Pitaya, cangaia de mar, malabares de farol, sua pesca é no sorriso, da nascente do jequi, que sua mente desacelere, desengambele e trace as linhas até exu.

Como no princípio de delfos, o oracular está nas folhas, como no princípio de delfos, o oracular está nas águas, como nos confins de mins, de mins, de sins, como atabaque que cura. Te esbarrei e disse assim: pra mim tu tem cheiro de Brasil, misturada com a trama que Ossanha fez pra Oxóssi, e com certeza de manhã exala os perfumes de sua cesta, cantarola nas crescentes, quando está reflexiva é um poente, quero te ver girar naquela montanha mais alta de São Tomé, de lá de cima se equilibrar em passagens, fazer ássanas e subir na única mirrada árvore, lá perto do mirante, as nuvens abaixo de nossos pés, nossos corpos já com sintomas de sol. O mesmo da cachoeira da Eubiose, na trilha pela manhã, entre pedras, o brilhos de seus olhos cantavam ladainhas…

-Nossa Senhora desata o nó, não deixa amedrontar, nossa Senhora desata o nó, não deixa amedrontá, quebra demanda bota feitiço, não deixa o barco virar.

O enorme cacto, pitaia cintilava enfeitando a última descida.

São apenas desdobramentos, singela expressão, olhando para o alto as luzes cegavam nossos olhos, olhando para baixo, todas as letras que SanTumé não creu.

No sabor de pitaia no meio da trilha, no sabor de clemente cedentes espinhos, pitaia escorria, pitaia transcendia, pitaia é assim combina com a cachoeira, tem cheiro de Oxum, nuvem de poeira D´agua.. Nuvem que se descortina, é rosa quase carmim, suas flainas são meus cetins.

Comemos com pranayamas, oxigenando…

Escorremos entre mirongas, pintando nossas mãos pelo que com certeza era a cor do amor.

Merkabahs por essa terra, se vê em cada esquina.

Já não há mirante nem nada, tudo é flor do Jequi.

Ouça Pitaia Píton na voz da autora.

música ao fundo, Grupo Tarancón -Te quiero.

Um comentário em “PITAIA PÍTON

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: