CHAMADO

foto: Jaime Alves

Texto originalmente publicado em 01 de novembro de 2020

Sílvia Tavares

Me veio primeiro fogo
Minha pele colorida na rua
Trazendo cachoeira pro asfalto
Botando-me mar nos olhos
 
Me veio depois deserto
Travessia para não sei onde
E o som do vento, do vento
Até que as perguntas calassem
 
Me veio então morada
Tantinho de saúde, descanso na loucura
Morros, bugios, leite entornado no tacho
Céu estrelado, água de mina
 
Me arrebataram batalhas
Religações, nutrires
Pés andarilhos rumaram
Corpo em desejo expandiu-se
 
Me veio como um sopro
Colibri de encontro à janela
Sol no pátio, fitas de cor
Crianças saudando a rainha
 
Me chama o passo na encruza
Sete caminhos me encaram
O último, mais longo, mais fundo
Jornada pra dentro do mundo


 Ouça CHAMADO na voz da autora:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: