A minha criança

Jesuana Sampaio

(Menina soprando expectativas – via a mente é maravilhosa)

Certo dia um mago me disse que deveríamos saber qual o primeiro chá que tomamos na vida para assim nos conectarmos com a nossa criança interior. Peço licença a criança que fui para tomar mais uma vez o chá de erva doce e voltar no tempo para ninar a criança ferida que me habita.

Regresso para aquela menina magrela, de cabelos negros, cheia de inseguranças com a vida mas com muito brilho no olhar. Olhar de menina que corre na rua e gosta mais de brincar de bola do que de boneca. Olhar de quem não se contenta com pouco, quer o mundo.  Quer o mundo que avista de cima do pé de manga ou do pé de seriguela do fundo do quintal.

A menina que fui tinha um pé no sertão e outro na periferia. Cresceu rodeada de mulheres fortes com um rio sempre por perto.

Reverencio a criança que fui e honro todas as lembranças que me povoam.

E se hoje ainda tenho esperanças na humanidade é pela criança que vive em mim mas sobretudo, é pela singeleza que habita toda criança.

(Fundo musical: Vai e vem das estações- Palavra Cantada).

4 comentários em “A minha criança

  1. Levou -me a pensar na força que já está desde a infância dentro desses sonhos e, ao mesmo tempo, a fragilidade e o perigo de não deixá-los florescer como acontece tanto com tantas.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: