Longe de nós todos os Adões

Jesuana Sampaio

Lilith e Eva de Yuri Klapouh

Deusa fecunda que se estupra, não aqui.

Roubo da alma feminina, não aqui.

Grande útero renegado, não aqui.

Símbolos da humanidade que se perpetuam,

jornadas, acessos,

oroboros, ouroboros, uróboros,

devora a si,

morde ad infinitum,

alquimia cíclica que cria universos,

árvores proibidas de Lilith’s insubmissas.

longe de nós todos os Adões choramingando pequenos poderes.

Readequa tua libido, Adão,

que libido libertada é a nova maça,

é a Deusa variegada

que se perpetua,

devora a si e não morre, fecunda!

(*variegada: Diversa ou que dá novo brilho na vida de uma pessoa. )

6 comentários em “Longe de nós todos os Adões

Deixe uma resposta para Jesuana Sampaio Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: