Só mais um grito.

O Grito (1893) Edvard Munch

Mara Esteves-

As notícias se repetem em um ciclo que parece não ter fim. Mil e tantas mortes ao dia.

Mil e tantas ontem, e infelizmente, talvez mil amanhã. São mais de mil vidas resumidas a números e compondo parte do cotidiano. Mil vidas sem nome, sem registro de suas honras e glórias.

No início do fim, os ricos e seus nomes estampando as manchetes, seguido de relatos e homenagens. 

Isolamento social, comoção, lives solidárias e vai passar.

E agora, no fim do início, depois de ter se alastrado nas bordas da cidade, relaxamento.

Normalizar as perdas, o genocídio.

A roda da economia precisa girar. 

A roda da economia girou e gerou 12 milhões de desempregados no mesmo país onde bilionários, ficaram 176 bilhões mais ricos.

 Essa escrita é só mais um grito.

4 comentários em “Só mais um grito.

  1. É nítido como para a burguesia e seus donos do poder somos apenas munição batata na linha de frente… De uma guerra escandalosa onde os pobres servem até determinada fase de exploração… Gritemos todxs contra essa vergonha!

    Curtir

  2. Chega a dar enjoo essa constatação das vida que “não importam”. Uma das minhas maiores indignações é a luta entre a consciência de que não há “novo normal” (1 morte já não seria normal, mais de 1000 então!) e a sensação da família facilitando o abraço, as pessoas nas ruas caminhando livres… Luta interna e externa para gritar alto que nada está normal; morrerem os nossos não é normal! NÃO!

    Curtir

  3. A gente ouve o grito tambem nos olhos ne Marinha?
    Eu evito as televisoes ha quase 1 decada , mas nao adianta catástrofes assim chegam em nossas casas, em nossos ouvidos, os gritos mesmo sem voz…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: