Cacaueiro

CACAU Pintura por Raquel Signorelli | Artmajeur
T

Thata Alves-

Kakau fazia sua terapia em barras de chocolate. A cada angústia que vivia: chocoterapia. Era seu único vício.

Marcos, toda vez que o céu ganhava a mesma cor de sua pele, aparecia! Ele era o cinderelo do enredo todo, quando o carrilhão soava doze badaladas ia embora , num passe de mágica, nunca dormia com a moça para que juntos degustarem o doce, a dose, o licor de Kakau…

O dia se faz claro e Kakau recebe ligação de Vitor, que também sabia cortejar a moça com um denguinho vindo da barra, ele sempre trazia o branco, que nem era chocolate, mas por ser apaixonada pelo seu sotaque recebia com a mesma alegria dos demais . Só pra não constranger o moço do sotaque gostoso. As visitas de Vitor são sazonais, e após a última visita ele some! Kakau procura seu nome após dois meses, sente saudade , na agenda acha e liga, Vítor já tem outro bombom, por isso a extinção das visitas…

Fernando aperta a campainha, na mão esquerda sacola verde ecológica, com a lógica, Kakau prevê surpresa. Posto na mesa tinham os ingredientes para fazer o chocolate, Fernando é de Sango com Ossosi, jamais viveria sem fartura no alimentar.

Vaidoso perfuma toda a casa, com a manteiga, que é manteiga mesmo, não a margarina que Kakau costuma usar. Ela se envergonha pois na abstinência de sua dependência fazia até sem manteiga, substitua leite condensado por creme de leite. Só não podia surtar por crise na ausência do choco. Vaidoso oferece a ela a colher de pau, que quando se está no aroma do chocolate, ganhar o objeto é o mesmo que um troféu de merecimento. No mesmo instante do presentear o telefone de Fernando toca, em cima da mesa ao lado da manteiga e das forminhas amarelas de brigadeiro, o identificador de chamadas mostra no leitor da tela, o contato salvo como “amor”. A colher de pau , que fora troféu, agora é arremessada na mira da cara de pau de Fernando, tamanho atrito vira um garfo. É, acabou o sonho de valsa…

Ferreiro era o pai da menina, Ferreira seu sobrenome, mas nunca pensou que um chocolate com o nome da profissão do pai, pudesse ser tão gostoso… Phelipe cortejava a moça com esses ai, embrulhados em papéis dourados, caixinha de acrílico, na elegância de seu cavalo de metal e um blazer com tecido de ankara vindos de Guiné Bissau, o moço adorava viajar pro seu berço, África. Todo encontro com ele era revestido de muita elegância, sapatos que davam pra ver os cabelos de Kakau refletidos. No café da manhã, chocolate quente, xícaras de cristal. Era uma vivência mais leal, haviam segredos dele revelados a ela, as trocas embaixo de um edredom marrom, o quarto perfumado com essência de baunilha, a luz contra que brilha os olhos do rapaz. Cantinho da boca dela, melado do bombom , e a brecha pra ele limpar, usa o tapete de veludo de sua língua e eis que há um fondue. Amarrotada acorda, na garupa volta.


Já é quarta feira, meio da semana , é aqui, às vezes, o ponto de partida pros planos que ilusoriamente foram pensados, dar ação na segunda, agora já é o meio da semana, precisasse agir. Kakau pega sua agenda, que tem na capa o cacaueiro, e começa as anotações do dia. Tiago surge em sua janela, achou ainda mais bonito a serenata pela manhã, ele prometeu chegar desde semana passada, ela aguardou dois dias, desses dias em diante fez que esqueceu, deixou o tempo reinar.

Renan a procurou mas a moça queria os olhos de Tiago, deixou Renan meio amargo. Tiago disse que chegaria, não tardiamente como fazia, vendo de outra perspectiva, Tiago chega de manhã, primeiro horário ! Após 00:00 o dia seguinte se faz, ela então se exibe considerando ser o primeiro pensamento daquele dia. Batom é o chocolate que torneia os lábios da moça , e há quem ouça a brincadeira , de quem quer passar batom…

Ti, é o gosto mais supremo que ela degusta, as vezes com olhos lassos, a enlaça com o olhar cor de canela, ela meio que funde vícios e tem dúvida de qual gosta mais. Tiago é o namorado número único, ele às vezes não entende isso , mas é por não precisar entender, apenas é! O papel metálico do batom gruda no colo da moça, pois já há fluido de querer fluir, o suor facilita o deslize das mãos, e Kakau se derrete como as barras vendidas nos faróis. Tiago a faz gozar sem penetração, são orgasmos múltiplos com o seu olhar… Num piscar de olhos ele some, mesmo que um mágico, rápido, sem rastros, mas com a delicadeza de um bilhete que diz: – Não esqueça de beber água. O que era pra ser bico pelo sumiço, torna-se riso com a irreverência do menino.

Ela volta a agenda. No retorno aos compromissos há folhas na agendas que ela tem dó de rascunhar, acha que seria uma ofensa ao artista da ilustração, pula as páginas do desenho e recomeça escrevendo na sexta feira, sendo ainda quarta.. Às vezes a ansiedade dela, só quer mesmo que os dias passem rápidos para Tiago voltar. Vê a sexta feira, na agenda nenhuma programação, fica solta. No whats Nando mostra uma selfie, é uma barra de kit kat, e alerta que está vencida, mas no shopping trem tava na promoção, e não teve como esquecer de mim. Manda localização e ele entrega o presente, uma tarde de risos, música, violão, guitarra e a cumplicidade no olhar, de quem ama sem transar. Nando, ainda assim a respeita e entende que a relação mais gostosa é aquela que perpetua, se faz estar…

Sábado surge, ela se vê só… Um chocolate amargo ver-se assim. Procura minar licor de suas fendas, sente o aroma de sua pela e compreende-se ser Kakau, na cama serpenteia e descobre outros caminhos. Emaranhasse toda, contrai os pés, distorce na cama, desalinha o travesseiro, suspende o lençol, hidrata-se com uma loção, cravo com canela, e acende incenso de chocolate com pimenta. Não se aguenta e põe celulares em modo avião. Descobriu a nave que é. Tem gosto de nutella , amêndoas, amarula, ela nua, toda ela. Viu que em sua caixa de bombons, após o desembrulho todos iam, ela ficava. Como lição de casa, se fez diamante negro.

Assista a autora narrando: Cacaueiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: