um cheiro de tempo

Ozabu, 2018

Carolina Tomoi-

oi. eu ia te ligar, mas pelo avançado das horas preferi escrever-te, é, aquela ideia que te dá no meio das facadas que você dá na cebola, no alho, no cheiro verde, seja qual for a preferência: salsa ou coentro, gosto dos dois, cada qual combinando com seu cada qual.

tinha tanto nada pra te falar: que todo dia acordo igual. penso assim… esse pessoal que pegou COVID às vezes queria morrer mesmo. eu mesma, se tivesse malzona agora, daqueles jeitos largada, querendo o caminho para o descanso eterno, ia numa dessas passeatas, até Brasília sem máscara. passando pelas cidades, comendo nos botecos, depois de andar de ônibus e metrô em Sampa por uma semana. pegava com certeza, mas e aí? morria? quantos levaria comigo?

ficar de boa então. me dedico a afazeres eternos: lavar, dobrar, cozinhar, descartar, limpar, secar, estender, passar, limpar, organizar…

e o pior que com tantas tarefas, sempre rende tempo de pensar em nossas desgraças, como em: será que sou péssima mãe? esqueci de molhar aquela jardineira. não posso perder aqueles os cogumelos pra geladeira. minhas alfaces sobreviverão ao doloroso e seco inverno. e eu sobreviverei? ensino a distância, sorte ou azar, crianças em casa, e agora? por que não querem voltar pra escola quando tudo acabar…

tempo? cadê tempo? ele não sobra… nunca podemos contar… cada hora corre num tempo… então não me venha com essas. tempo livre… dormir não é poder trabalhar amanhã… assistir, informar-se, jogar é atualizar-se. ler é formação. escrever é treinamento. pesquisar é levantamento bibliográfico. escamoteiam teu tempo. e fingem que é seu.

NÃO DURMA NO .

BEBA

na hora de dormir!

SONHE

na hora de trabalhar!

VIVA

na hora de concordar!

AME

na hora de fingir amar!

CONHEÇA

na hora de desconfiar!

Ouça nossa voz: um cheiro de tempo

13 comentários em “um cheiro de tempo

  1. Oi lindo esse cheiro de tempo. Me lembrei dos versos da Oração do Caetano e voz pulsante da Betânia qdo canta “tempo, tempo, tempo, tempo… tambor de todos os ritmos entro num acordo contigo… Que sejas ainda mais vivo, tempo peço o prazer legítimo e o movimento preciso”. Parabéns guerreira por transbordar inspiração, sensibilizando sentidos nesses tempos de destruição e desmonte.

    Curtir

  2. Também aprendo com vc a beber, a sonhar, a viver , a amar e a conhecer. Essa quebra do tempo material para o tempo da poesia me arrebatou. É neste tempo que quero fazer minha morada e ter vc como comadre, vizinha, voaremos assim de ninho em ninho.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: