Escárnio

Juliana da Paz

Uma amiga me envia um vídeo no celular. Abro e o ator do vídeo começa seu texto:
“Hoje o céu amanheceu lindo demais. De um azul profundo, agudo! Só não me afundo nele tanto quanto mergulho no meu próprio umbigo. A coragem de levantar e fazer exercícios logo vem. Tenho histórico de atleta, meu corpo pede para eu ir para a rua! A OMS recomendou que se tome sol, vou fortalecer minha vitamina D, de débil.
As pessoas estão aí, sábado de manhã, entocadas em casa. Eu não! Não tenho medo de sair, de trabalhar, de estar com meu povo, com essa gente que me apoia. Já me disseram para eu não trabalhar tanto, para não expor tanto minha saúde. Como foi meu alfaiate que me recomendou, decidi cortar algumas atividades da agenda e parei com os debates. Por esses dias marquei até um churrasco com os amigos, para relaxar, aumentar a cloroquina no corpo. Sabia que isso ajuda?
Uma amiga minha do trabalho vive falando, “na humanidade, morre-se o tempo todo, estamos vivos, sejamos leves!” E eu digo também a empregada lá de casa: – Sua vida é curta! Pense sempre mais em você! Envolva-se em sua bolha de iguais! Gastar argumentos com os diferentes é perda de tempo!”
Olha esse dia azul… Igual à bandeira que nos enche de orgulho, manto da nação que roubamos só para nós…Somos muitos, muitos, muitos! E vamos todos juntos, juntos, juntos! Todos vivos, mas nos separaremos quando vocês forem defuntos! Afinal, quem não cuidou de sua reserva financeira, como aqueles nordestinos que não gostam de trabalhar, têm mesmo que morrer na porta do SUS. Eu bem que disse que tem que acabar com esse tal de SUS aí! Não deixaram, agora tá a população toda morrendo aí!
E eu me preocupo muito com o povo, com essa quantidade de mortos, muita gente para colocar o nome no culto da igreja. Mas não deixam a igreja funcionar, a gente não consegue nem rezar pelos nossos mortos, juntos lá na igreja, é que a fé aumenta quando a gente vê muita gente pobre e preta, se juntando e acreditando no que a gente diz, assim nas igrejas, sabe?
A fé de que tudo vai dar certo para nós aumenta. Tem dado certo até agora… Tem sido 7×1. Tem sido assim desde 2014, quando nosso plano começou, depois daquela eleição que nos roubaram. Mas agora está tudo dando certo. E ainda tem como piorar, sempre tem. Mas, e daí? Não sou eu quem carrega esse cemitério nas costas…”
O vídeo acaba e penso…
O deboche, o ódio e a negação têm me alimentado como a carniça alimenta aos condores. Não se preocupe, tem muita gente, feito eu e os condores, que sabe também sobreviver do que não presta, se alimentar de vermes, digerir putrefação. Estamos a espreita e vamos, sem dúvida ou dó, devorar você! Deixar seus ossos secarem ao sol debaixo de um céu azul profundo, domingo de manhã!

Ouça nossa voz: Escárnio

10 comentários em “Escárnio

  1. O estômago vai até embrulhando durante a leitura, parece “preso na garganta”. Mas que bom a força, a resistência se mostra, sempre!. Ótimo texto!

    Curtir

  2. “Vitamina D de débil” versus “revoada de Condores”.
    Condores: Aves de porte avantajado, coloração preta com colar branco no pescoço, asas com manchas brancas, cabeça, nuca e pescoço nus. São também conhecidos pelo nome de abutres-do-novo-mundo.
    Já sei em quem apostar.

    Somos muitos!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: